Tag Archive | Novo Testamento

Resenha de EHRMAN, Bart D. O que Jesus Disse? O que Jesus Não Disse? Quem Mudou a Bíblia e Por Quê. São Paulo: Prestígio, 2006. 245 p

Resenha

EHRMAN, Bart D. O que Jesus Disse? O que Jesus Não Disse? Quem Mudou a Bíblia e Por Quê. São Paulo: Prestígio, 2006. 245 p

Vitor Grando
http://VitorGrando.wordpress.com
vitor.grnd@gmail.com

 

ehrman

Na última década, vimos o surgimento de um movimento fortemente antiteísta, que veio a ser denominado por neoateísmo e conhecido pelas suas mordazes críticas a toda religião, em especial ao cristianismo. Christopher Hitchens, Daniel Dennett, Richard Dawkins e Sam Harris são quatro dos principais “evangelistas” do movimento. Na esteira dessa empreitada, surge Bart D. Ehrman. À diferença dos demais, Ehrman é um especialista naquilo que é alvo de seus ataques. Ph.D em teologia pela Universidade de Princeton, ele é um dos principais especialistas em crítica textual do Novo Testamento dos nossos dias. Usando de toda sua bagagem teórica e indiscutível autoridade acadêmica, ele nos tenta mostrar que o Novo Testamento tal como nós o temos hoje não é textualmente confiável, por ter sido vítima, supostamente, de milhares de alterações voluntárias e involuntárias nas mãos dos copistas ao longo dos séculos. Daí o título provocador de seu livro, que insinua logo de cara que, digamos, nem tudo que Jesus disse foi, de fato, dito por ele.

Continue a leitura em: https://revistas.pucsp.br//index.php/reveleteo/article/view/22429/17030

Questões Introdutórias Sobre a Canonicidade do Novo Testamento

zaspel the biblical canon

Por Vitor Grando
vitor.grnd@gmail.com
vitorgrando.wordpress.com

Certamente, uma das questões mais polêmicas e controversas quando falamos da fé cristã é a questão da formação do cânon neotestamentário. Apesar do fato de nenhum grande acadêmico do novo testamento, independente de sua (des)crença, acreditar ou corroborar as questões que o público leigo levanta, como aquelas levantadas pelo O Código Da Vinci, ainda assim paira uma nuvem de dúvida na cabeça de todos: como se deu a formação do Cânon do Novo Testamento? Por que foram 4 os evangelhos aceitos e não mais (ou menos)? Por que Marcos, Mateus, Lucas e João e não Maria Madalena, Filipe ou Tomé? Leia Mais…

Alegação de Ressurreição em Religiões Não-Cristãs – Gary Habermas

Gary Habermas é professor do departamento de Teologia e Filosofia darelstud_cover_ai Universidade de Liberty. Junto com N.T. Wright é um dos maiores especialistas em Jesus histórico do mundo, autor de The Historical Jesus: Ancient Evidence for the Life of Christ. Neste artigo acadêmico, Habermas investiga as alegações de deificação e ressurreição que existem fora do cristianismo.

Se preferir, leia no Scribd.
Tradução: Vitor Grando
vitor.grnd@gmail.com
https://vitorgrando.wordpress.com
Fonte: www.GaryHabermas.com

Publicado em:
Religious Studies v25.n2 (June 1989): pp167(9).
Cambridge University Press

Introdução
1. Alegações Não-Cristãs de Apotheosis  e Ressurreição
2. Critica Histórica das Alegações Não-Cristãs de Ressurreição
3. Conclusão
________________________________________

Introdução

Apesar das crenças cristãs serem, de um modo geral, amplamente conhecidas, especialmente no mundo ocidental, alguns adeptos de grandes religiões não-cristãs também alegam que alguns de seus rabinos, profetas, gurus ou “messias” ressurgiram da morte. A julgar pela relevante literatura religiosa, parece que tais alegações não-cristãs são geralmente ignoradas, talvez porque haja pouco conhecimento delas. Mesmo quando a existência de tais crenças é percebida, quase nunca há algum tipo de resposta detalhada à questão da possibilidade dessas alegações serem fundamentadas em eventos sobrenaturais da história. Leia Mais…