Arquivo | Uncategorized RSS for this section

O Paradoxo do Prefácio

livro-aberto
 
É racional acreditar num conjunto de proposições internamente inconsistente? A princípio, a resposta natural é dizer que não. Tomemos por exemplo o conjunto P, que inclui as proposições {Deus existe, Deus não existe}. A crença nesse conjunto seria, por óbvio, irracional. Não há mundo possível em que o conjunto P seja verdadeiro.
 
Mas consideremos o Paradoxo do Prefácio. Eu resolvo escrever um livro apresentando um conjunto de crenças minhas. Ao escrever o Prefácio, eu digo que, como era de se esperar, acredito em cada uma das proposições descritas nas páginas daquele livro. Chamemos esse conjunto de proposições de S. No entanto, eu também acrescento que acredito que ao menos uma proposição descrita no livro é falsa. Nesse caso, eu acredito também no conjunto S*, que é a conjunção de S mais {ao menos uma proposição de S é falsa}.
 
S* é necessariamente falso. Não há mundo possível em que possa ser verdadeiro. Mas nos parece intuitivamente que a despeito disso tal crença é perfeitamente racional e garantida. Sendo assim, nem sempre a crença num conjunto de proposições inconsistente é irracional. Antes, há circunstâncias em que a postura racional é manter a crença a despeito da inconsistência daquilo que se crê.

Madre Teresa e Liberalismo Econômico

Por Vitor Grando
vitor.grnd@gmail.com
VitorGrando.wordpress.com

Acho que descobri a melhor e mais simples forma de ensinar ao leigo a diferença entre socialismo e capitalismo. Infelizmente, dado o pesado viés ideológico da nossa educação, a massa entende por capitalismo e socialismo o exato oposto do que tais ideias representam.

Recentemente numa conversa entre amigos sobre o tema, ao atacar as consequências práticas de toda forma de centralização econômica (i.e., socialismo), ouvi como resposta que eu ignorava as consequências do extremo da posição que defendo (capitalismo, ou melhor liberalismo), a saber, a insensibilidade em relação aos miseráveis em nome do acúmulo de capital. Isso demonstra o tamanho da desinformação que recebemos através das escolas e faculdades, que distorce terrivelmente a natureza desses dois sistemas, porque capitalismo não é isso. Capitalismo não prega dinheiro acima de tudo, porque ele é um sistema econômico e não um sistema que preceito valores éticos sobre o que é certo ou errado. Moralmente ele é neutro, portanto.

inspirational-daily-mother-teresa

Leia Mais…

O Leviatã Incorrupto

200px-Destruction_of_Leviathan

Por Vitor Grando
vitor.grnd@gmail.com
VitorGrando.wordpress.com

Não é novidade para ninguém que o Brasil é um país imensamente maculado pela corrupção. Tal mácula tisna todas as esferas de poder seja do poder público ao civil, política, polícia, agente público, guarda de trânsito, empresário, funcionário, a mídia, partidos políticos e assim por diante. Dez entre dez brasileiros colocam a corrupção como o grande problema do país colocando na resolução dela a panaceia para a resolução de todos nossos problemas. Mas, sinto lhes dizer, corrupção por pior que seja não é o nosso maior problema. Antes o Brasil fosse só corrupto. Mas não é a corrupção a raiz principal de sermos o que somos. A raiz é outra. Leia Mais…

Quando Cosmovisões Colidem: C.S. Lewis e Freud Pt. 2 – Armand Nicholi

livro-deus-em-questao

Se preferir, leia no Scribd.

Tradução: Vitor Grando
vitor.grnd@gmail.com
VitorGrando.wordpress.com

Dr. Armand Nicholi é professor da Escola de Medicina de Harvard há 20 anos. Ele também ministra um curso popular na Universidade de Harvard sobre as cosmovisões contrastantes de Sigmund Freud e C.S.Lewis.

C.S. LEWIS E SIGMUND FREUD: UMA COMPARAÇÃO DE SEUS PENSAMENTOS E DE SUAS VISÕES SOBRE A VIDA, A DOR E A MORTE.

PARTE DOIS

O seguinte artigo é adaptado de uma preleção do Dr. Armand Nicholi em uma reunião de alunos e professores promovido pela Dallas Christian Leadership na Southern Methodist University em 23 de Setembro de 1997. Na parte um, Nicholi explicou as visões de Freud sobre Deus e o Sofrimento.

Como alguém muda sua cosmovisão de uma para outra que é dramaticamente diferente? Com C.S. Lewis, essa transformação aconteceu através de um longo período de tempo. Ainda assim, sua conversão não foi menos dramática do que a de Paulo, Agostinho, Tolstoy, Pascal e muitos outros. Leia Mais…

Morticínio no Corão e no Antigo Testamento

Por Vitor Grando
vitor.grnd@gmail.com
VitorGrando.wordpress.com

É sabido que o Antigo Testamento nos brinda com passagem que soam aos nossos ouvidos como verdadeiras aberrações. Diante disso, o que torna o Antigo Testamento fundamentalmente diferente da lei Islâmica?

Eu não sou profundo conhecedor da teologia veterotestamentária. Não falo isso por pretensa humildade, é que ecoraou simplesmente nunca parei para estudar mais a fundo o Antigo Testamento.

Anyway, o que eu penso da questão é o seguinte: Leia Mais…